Como a pandemia mudou a perspectiva de compra de carros nos consumidores

Veja como manter um bom desempenho na venda e compra de carros no período pós-crise.

A transformação digital é uma realidade que já estava presente no mundo dos negócios muito antes do coronavírus. No entanto, boa parte das empresas ainda não havia incorporado esse modelo aos seus processos e teve que aprender e agir enquanto tudo acontecia.

Em tal contexto, é necessário despertar a consciência de que a pandemia deixará um grande legado: os hábitos impulsionados nesse período devem permanecer mesmo depois que a crise acabar. O que as pessoas esperam, por exemplo, da compra de carros?

Neste post, você vai conferir como a pandemia mudou a perspectiva do mercado de automóveis e quais são as perspectivas para o futuro. Continue a leitura do artigo e entenda!

Quais foram as principais mudanças impulsionadas em relação à compra de carros?

De um modo geral, podemos afirmar que a grande mudança na economia é a digitalização do consumo, e isso se aplica desde a aquisição de produtos de todos os gêneros até a prestação de serviços.

Na indústria automotiva, o quadro não é diferente — a migração para o ambiente virtual e a preferência por transportes individuais foram dois impactos relevantes. Talvez essas consequências permaneçam no futuro.

Por tal razão, é fundamental que as marcas se adaptem aos novos comportamentos e desenvolvam a sensibilidade necessária para entender os anseios do seu público. A seguir, acompanhe o que estará em foco nos próximos anos.

Ressignificação do papel do carro no futuro

Antes da crise do coronavírus, vivíamos um momento em que o ecossistema de locomoção urbana acelerava no sentido de proporcionar múltiplas alternativas de deslocamento, sobretudo com o intuito de aliviar o trânsito e diminuir a emissão de poluentes.

Mas, ainda com o investimento em ciclovias e incentivo ao uso do transporte público, a compra de carros continuava sendo um símbolo de conforto. Com o agravamento da questão da saúde e as consequentes medidas restritivas de circulação, a sociedade foi obrigada a repensar o transporte em massa.

Hoje, o carro ganhou um papel de destaque na segurança pessoal dos indivíduos e na ampliação da mobilidade. Isso não significa que a variedade de modais disponíveis no mercado vai deixar de existir.

Não resta dúvidas de que esse é um momento de ressignificar, e os automóveis são uma peça importante para mitigar a expansão da doença. O transporte individual é também um mecanismo de proteção.

Jornada de compra

Outra mudança impulsionada pela pandemia diz respeito à jornada de compra de veículo. Agora, mais do que nunca, é importante que montadoras e lojas de automóveis intensifiquem suas atividades no meio digital.

Já não era segredo que estar presente online é uma estratégia fundamental para manter uma relação próxima e comunicar-se com o seu público de forma eficiente.

Mas nesse momento em que boa parte da população está em casa, habituando-se ao consumo virtual, é hora do segmento de automóveis também intensificar esse tipo de experiência. Para tanto, vale apostar nas mídias sociais, no uso de aplicativos móveis, enfim, proporcionar o melhor atendimento, mesmo que sem contato físico.

De acordo com a pesquisa divulgada pelo site autodata.com, 35% dos entrevistados admitiram estar dispostos a comprar veículos ainda em 2020. Além disso, 29% do total desse público era formado por pessoas entre 25 e 35 anos.

Considerando tais dados, empresas do setor automotivo devem focar na demanda dos potenciais compradores mais jovens, sobretudo levando em conta o tipo de interação mais adequado para atrair esses indivíduos, bem como na oferta de modelos mais enxutos e condições flexíveis de pagamento.

Era das experiências

Use as suas estratégias de comunicação para destacar elementos que possam ser decisivos no momento da compra de carros. Independentemente da demanda sazonal, hoje, as pessoas estão interessadas na segurança em termos de higiene, e a tendência é que esse requisito continue influenciando as escolhas delas após a pandemia.

Por isso, mais do que vender qualidade, é importante focar nas experiências e no valor que aquele veículo pode gerar para o cliente. Um sistema de ar-condicionado que assegure a circulação de ar limpo, por exemplo, consegue fazer com que o seu produto se destaque perante a concorrência.

A transformação no perfil do consumidor é um fenômeno que acontece há um bom tempo. Na verdade, isso é um processo contínuo. E quem deseja se manter competitivo deve lembrar que, desde o primeiro contato até a pós-venda, todas as interações estão sendo avaliadas, assim os mínimos detalhes são determinantes para a fidelização da audiência.

Consumo consciente

Além de mais exigentes, ao longo das últimas décadas percebemos clientes que buscam cada vez mais conforto, o que estimulou o ingresso do consumidor no cenário digital.

Antes, eles visitavam todas as concessionárias para definir as suas escolhas de compra. Porém, a realidade atual já é bastante diferente — a primeira atitude é pesquisar na Internet todas as soluções disponíveis e só depois dar início a uma visita presencial, quando já está seguro da sua decisão.

O que provavelmente veremos no cenário pós-pandemia são pessoas preocupadas com a saúde, segurança e demais vantagens do produto que será adquirido.

Em meio ao fortalecimento do consumo consciente, inovações propostas pelas empresas, bem como os valores cultivados pela marca, também serão pontos avaliados. Isso significa que o mercado pode ser beneficiado pela demanda de transportes individuais, mas esse investimento deve representar um excelente custo-benefício.

Essa nova perspectiva impõe às marcas a necessidade de modernizar todas as suas atividades, isto é, elas precisam estar plenamente integradas ao ambiente digital. Ademais, entregar aquilo que o consumidor espera continua sendo indispensável para o sucesso do empreendimento. Portanto, o alinhamento com suas expectativas é a chave para um desempenho satisfatório.

Como você pôde ver, a modernização tecnológica é a principal mudança a ser feita no mundo dos negócios, seja para a compra de carros, seja em qualquer outro segmento. Quem melhor estruturar o modelo de vendas para o digital, terá mais chances de sobreviver e continuar gerando lucros durante a pandemia e depois dela.

Gostou do conteúdo? Então, entre em nossa página e descubra a solução ideal para melhorar os resultados do seu negócio!

Receba nossos conteúdos em seu e-mail