Carro híbrido: o que é e como funciona?

A tecnologia e a sustentabilidade presentes nas buscas crescentes pelos híbridos.
Capa para artigo sobre carros híbridos e como eles funcionam

Quem pensa em carros híbridos no Brasil, no primeiro momento se assusta com os preços dos veículos e imagina que é uma realidade muito distante. Em contrapartida, em um país como o nosso, onde o custo do combustível está cada vez maior, a necessidade de gastar o mínimo possível se tornou necessidade para muitos motoristas.

Mesmo não sendo tão popular, os números de vendas e opções de veículos híbridos tem crescido gradativamente por aqui. No início da década não havia nenhuma opção e hoje o mercado conta com uma variedade de frotas investindo na tecnologia híbrida e muita expectativa para os próximos anos. Devido a crise do petróleo e o aumento nos combustíveis convencionais, além da sustentabilidade, essa “nova” opção para os pilotos, se torna cada vez mais real entre as categorias. 

O que são carros híbridos?

Imagine um carro com duas fontes de energia, agora pense que esse modelo conta com dois motores: um elétrico, carregado por uma bateria e um a combustão. O elétrico atua nas rodas, gerando movimentação e o motor a combustão mantém o veículo em movimento.

Além disso, esse tipo de veículo é muito mais sustentável por conta da baixa emissão de gases poluentes e ainda é muito econômico, podendo fazer até 35 km por litro na cidade (dependendo do modelo). Esses são os carros híbridos.

Como funcionam os carros híbridos?

Híbridos misto ou combinado, híbrido em série ou híbrido em paralelo: essas são as três opções de funcionamento dos modelos utilizados atualmente no mundo e a diferença entre eles é justamente no funcionamento de cada motor e a exigência de ambos.

Híbridos em série

Nesse formato, exclusivamente o motor elétrico gera a movimentação do veículo enquanto o motor a combustão alimenta e gera energia para a bateria. Com isso, existe uma necessidade da bateria ser um pouco maior, o que encarece o valor do veículo. 

Híbrido em paralelo

Nesse modelo de motorização, ambos funcionam como propulsores de energia e locomoção do veículo, gerando força e alternando a performance. No entanto, o motor movido a combustão tende a ser mais utilizado por conta da potência necessária, principalmente na estrada. Um exemplo é o Toyota RAV4, Corolla e a linha Lexus

Híbrido misto ou combinado

Os modelos mais encontrados atualmente funcionam com os dois motores agindo simultaneamente ou até mesmo de forma separada. Ou seja, cada um pode ter uma função, onde um deles gera movimento e o outro mantém a movimentação; ou podem trabalhar juntos, quando o elétrico mantém a velocidade e o motor a combustão realiza a recarga de energia. 

Plug-in Hybrid

Há ainda o modelo  Plug-in Hybrid. Nesse caso, você pode alimentar a bateria do seu veículo com uma tomada doméstica. Com isso, a capacidade de armazenamento da bateria é maior e o veículo percorre por mais tempo e maiores distâncias. Essa opção de plug-in só diferencia a recarga da bateria. Na estrada, o motor é o mesmo que o misto e une ambos na propulsão e locomoção dos veículos.

A explicação dos tipos de motores é um manual de como funcionam internamente em cada tipo de veículo híbrido. No entanto, muitos fatores interferem na capacidade de cada um, como a potência dos motores a combustão, os sistemas tecnológicos integrados, o design e estilo do veículo – e, claro, para quem cada um dos modelos é indicado. O conceito híbrido é voltado para o uso dos dois motores aliando a performance, sustentabilidade e economia.

Carros híbridos: vantagens e desvantagens

A sustentabilidade e o baixo consumo de combustível estão entre as vantagens de um carro híbrido. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Entre as vantagens dos carros híbridos estão a sustentabilidade, eficiência com baixo consumo de combustível, autonomia com a bateria híbrida sem necessidade de recarga e funcionamento mais silencioso, gerando conduções mais tranquilas para os motoristas e bem-estar para os passageiros.

Quanto às desvantagens, o principal ponto ainda é o alto preço do veículo híbrido. Os carros híbridos mais baratos ainda estão bem acima do preço popular. A expectativa é que, em poucos anos, carros convencionais possam alcançar a tecnologia e expandir ainda mais o mercado.

Carros híbridos no Brasil: 3 opções em 2021

Toyota Prius

Modelo branco do Toyota Prius. (Imagem: Divulgação/Toyota)

O veículo peça chave da Toyota para a base e evolução dos híbridos no Brasil conta com a combinação dos dois motores: elétrico, com 72 cavalos de potência, e gasolina, com 1.8 e 98 cavalos. Além da performance, característica reconhecida da marca japonesa, o modelo também traz uma série de equipamentos como controle eletrônico de tração, transmissão CVT com alavanca Joystick e um design estiloso que garantem uma ótima opção entre os híbridos em terras brasileiras.

Além disso, o Toyota Prius foi um dos modelos que fez com que o mundo começasse a olhar com outros olhos para os veículos híbridos lá em 1997 e já vendeu cerca de 3 milhões de unidades desde a sua criação. Ou seja, também foi um dos primeiros a alcançar ótimos patamares entre a categoria.

Honda Accord

O Honda Accord é o primeiro modelo híbrido da marca. (Imagem: Divulgação/Honda)

O Honda Accord é o primeiro veículo da marca com a tecnologia HEV híbrida com dois motores elétricos e um motor 2.0 turbo a combustão, que garante uma ótima experiência ao volante com equipamentos avançados de tecnologia e segurança, elevando o patamar do sedan premium. Com um visual imponente, garantindo ótima dirigibilidade e conforto, o Accord é uma boa aposta da Honda para o presente e futuro dos híbridos. 

Podendo ser encontrado na versão Touring 2.0 Turbo, o Accord é o primeiro veículo do mundo a possuir um câmbio de 10 velocidades. Por conta disso, esse não é um dos carros da Honda mais baratos. No entanto, com a promessa sendo cumprida em fazer um carro compacto, com um design inspirador e garantindo a potência numa versão híbrida, a Honda conquistou um público fiel e muito satisfeito. 

Linha Lexus

Modelo UX da linha Lexus. (Imagem: Divulgação/Lexus)

UX (Crossover), NX (SUV Médio), RX (SUV Grande), ES (Sedan compacto) e LS (Sedan Grande). Todos esses modelos da montadora Lexus têm motorização híbrida e a escolha depende da preferência do consumidor. Criada em 1983, a companhia nasceu com a ambição de tornar os carros da Toyota ainda mais luxuosos e premium. As versões atuais prometem entregar uma ótima performance e desempenho, aliado a sofisticação da marca. 

Com o sistema Lexus Hybrid Drive, a montadora de luxo japonesa entrega uma partida tranquila com o uso do motor elétrico de forma silenciosa, potência na aceleração com o motor a combustão e impulso da tecnologia elétrica, ambos mantendo otimização e eficiência e uma diferenciada tecnologia durante o freio, que emite uma energia cinética e recarrega a bateria – ou seja, não é necessária uma tomada plug-in. A Lexus mantém a ambição de se tornar uma das maiores marcas de luxo dos veículos também no Brasil e aposta bastante na sofisticação e uso das melhores inovações tecnológicas do mercado para isso.

Veja também:

olx ensina

Receba nossos conteúdos em seu e-mail