Imposto de renda atrasado: o que fazer e como declarar?

Veja como declarar imposto de renda atrasado, como parcelar e outros detalhes.
capa para artigo sobre imposto de renda atrasado

Manter os tributos em dia com a Receita Federal é um compromisso que pode custar caro se for mantido em atraso. Devido à pandemia, o órgão prorrogou a data limite para declarar o imposto de renda até o dia 31 de maio, caso contrário os contribuintes ficam sujeitos a cobrança de multa. Para ajudar quem está em atraso com o leão, nós preparamos um tutorial de como declarar o imposto de renda atrasado e o que fazer caso necessite parcelar a multa.

É importante lembrar que a principal consequência de não declarar seus bens perante o Estado é o bloqueio do CPF – que pode acarretar em uma série de problemas na sua rotina. Como declarar imposto de renda atrasado sem erros é a melhor forma de evitar esse tipo de dor de cabeça, montamos um passo a passo para te ajudar, confira!

Como declarar imposto de renda atrasado?

Ainda dá tempo de declarar o imposto de renda atrasado, confira abaixo nosso passo a passo! (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Como regularizar o imposto de renda atrasado? Antes de aprender o caminho, vale lembrar que o valor mínimo da multa é de R$165 e pode chegar até 20% do imposto devido. É importante que ela seja paga em dia, caso contrário a multa é recalculada por juros de mora com base na Taxa Selic.

A maneira mais fácil de evitar erros ou mais cobranças em cima de atrasos é investir uma grana extra para contratar um contador especializado em declaração de Imposto de Renda, dessa forma o processo será rápido e fácil. Mas se a grana estiver apertada e você decidir se aventurar, é preciso seguir os seguintes passos:

  1. Faça o download do programa disponibilizado no site da Receita Federal. O programa está disponível para computadores Windows, Multiplataforma (zip), e outros (Mac, Linux, Solaris) – além de dispositivos móveis com sistema Android e iOS (Apple).
O programa da Receita Federal está disponível para diferentes sistemas. (Imagem: Divulgação/Shutterstock)

2. Com o programa baixado, é hora de preencher com muita atenção os dados a serem declarados, para o cálculo do valor da multa. Para isso, tenha em mãos esses documentos:

  • CPF do titular
  • Comprovantes de grau de parentesco
  • Data de nascimento de dependentes (se existirem)
  • Comprovante de residência
  • Cópia da última declaração do IR
  • Dados da conta corrente para onde será enviada a restituição ou onde serão cobrados os débitos apurados pelo Fisco. Mas atenção: um erro muito comum nessa hora é trocar o ponto pela vírgula, o que muda drasticamente o valor declarado e pode indicar “contradições” nas informações, te colocando na mira da malha fina.

3. Depois disso, aguarde o recebimento de uma “notificação de lançamento de multa” e a emissão do DARF (Documento de Arrecadação de Receita Federal) com o valor referente (boleto), que deverá ser pago em até 30 dias. Selecione a aba “Imprimir” e depois “DARF do IRPF”.

4. Procure um lugar onde pagar DARF do imposto de renda atrasado, que pode ser em bancos, lotéricas ou aplicativos de home banking.

Dúvidas frequentes

Como parcelar o imposto de renda atrasado?

O parcelamento pode ser feito em até oito quotas mensais, com valor mínimo a partir de R$ 50,00. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Como pagar o imposto de renda atrasado depois de receber a multa e não ter a grana em mãos? Esse problema pode ser resolvido com o parcelamento do valor, um serviço oferecido ao contribuinte através do portal e-CAC (Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte). Em contrapartida, o serviço agrega às parcelas juros acumulados equivalentes à taxa Selic, mais 1% referente ao mês de pagamento. Então faça as contas e veja se é possível arcar com mais esse gasto embutido no parcelamento. Se essa for a escolha final, acesse o sistema, faça o login com sua conta gov.br – através de senha ou código de acesso – e siga o passo a passo abaixo:

  1. Selecione a seção “Pagamentos e Parcelamentos
  2. Clique em “Parcelamento – Solicitar e acompanhar
  3. Escolha a opção “aderir modalidade de parcelamento
  4. Preencha as telas seguintes com as informações solicitadas
  5. Selecione as dívidas pendentes
  6. Informe seus dados da conta bancária

O valor pode ser dividido em até oito quotas mensais, com valor mínimo de R$50,00. As prestações do parcelamento podem ser quitadas em terminais de autoatendimento, internet banking ou por débito automático. Ah, e fique atento para não atrasar o pagamento! Esse descuido pode ser avaliado como inadimplência e acarretar na exclusão do parcelamento e a sua inclusão no Cadastro Informativo de Créditos não quitados do Setor Público Federal (Cadin).

Como saber se tenho imposto de renda atrasado?

Para saber se existem declarações pendentes, é preciso acessar o portal e-CAC e conferir o extrato da sua situação atual. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Vai começar a declarar e não sabe se tem algum imposto de renda atrasado? Para fazer a consulta da situação do seu IR, é preciso estar cadastrado no portal e-CAC e possuir um código de acesso. Depois de acessar o sistema, siga esses passos:

  1. Confira o extrato com os pagamentos realizados e valores pendentes
  2. Verifique o status da última declaração e o andamento do envio

Por último, aguarde a mensagem que será exibida pelo programa conforme as informações que você preencheu, que podem ser três opções:

  • “Imposto a pagar“: nossa dica aqui é escolher a opção de menor valor.
  • Imposto a restituir“: essa mensagem indica que não existem pagamentos pendentes, apenas a restituição. Nossa dica é escolher a opção de maior valor.
  • “Imposto a pagar” em uma das opções e “a restituir” na outra: aqui vale escolher a opção que dá direito a restituir.

Veja também:

Receba nossos conteúdos em seu e-mail