Volkswagen Gol e OLX: a história do carro que fez 41 anos em 2021

Saiba mais sobre as versões de um dos carros mais vendidos na plataforma.
capa para artigo sobre a história do volkswagen e sua relação com olx

O Volkswagen Gol é um dos carros mais emblemáticos do Brasil, e não é à toa. Além da legião de fãs que conquistou ao longo dos seus 41 anos de mercado, o veículo foi responsável por estrear tecnologias inéditas no país. Projeto brasileiro, o hatch da marca alemã se adequou incrivelmente bem ao mercado nacional e foi o carro mais vendido do Brasil por 27 anos seguidos, de 1987 a 2014.

O sucesso não parou aí! Aqui na OLX, a celebração dos seus mais de 40 anos no país foi feita com um crescimento de 22% nas vendas dentro da plataforma (primeiro trimestre de 2021 comparado ao mesmo período de 2020). Ao longo dessas quatro décadas de existência, o Volkswagen Gol contou com três gerações, apesar de ser conhecido pelas reestilizações que ganham os nomes de G2, G3 e assim por diante. Conheça abaixo os principais destaques de cada modelo que marcou a história do VW Gol e os detalhes de cada um.

Primeira geração do Volkswagen Gol: estreia do motor AP e injeção eletrônica

O Gol nasceu para substituir o famoso Fusca. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

A vida do Volkswagen Gol começou em 8 de maio de 1980, quando foi lançado com a missão de substituir o Fusca, outro modelo emblemático da marca. Naquela época, o irmão mais velho já se mostrava um projeto desatualizado e a fabricante precisava de uma novidade para continuar relevante no mercado. A primeira geração do compacto era drasticamente diferente, trazendo linhas angulares e o formato quadrado que acabou virando apelido.

Seu design agradou bastante, mas como o “Gol Quadrado” começou com o mesmo motor do Fusca (um 1.3 adaptado) sua história não iniciou com o “pé direito”: foram poucas vendas no início e sem grandes diferenciais no quesito desempenho quando se tratava do consagrado irmão. Ainda assim, a fabricante não desistiu e, em 1984, lançou o primeiro Gol GT, uma versão esportiva que tinha o motor 1.8 do Santana. Porém, o hatch da Gol só iria arrematar sua coroa em 1985, com o famigerado motor AP. Ah, o famoso “Gol Quadrado” foi fabricado até 1996.

Saiba mais: Fusca na OLX: conheça as versões mais vendidas na plataforma

Motor AP

O motor AP começou a compor o Gol Quadrado em 1985. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

A linha AP chegou a equipar outros carros da marca, mas seu casamento com o Gol foi uma receita de sucesso incomparável. O motor logo passou a ser reconhecido por sua resistência e durabilidade, mecânica simples com assistência barata e fácil de encontrar, além de bastante torque e potência, ainda que para um carro popular. Existiram diversos modelos e versões do Gol com o AP. Inclusive, foi com ele que, em 1987, o Volkswagen Gol chegou ao topo da tabela de carros mais vendidos do Brasil, de onde só sairia em 2014, quando já não era mais equipado com ele.

Injeção eletrônica

Também foi na primeira geração que o Gol estreou uma importante tecnologia no Brasil: a injeção eletrônica. Ela chegou às ruas brasileiras, pela primeira vez, no Gol GTi, que foi lançado em 1988 com motor AP 2.0 de 120 cv. Ela serve para controlar, eletronicamente, a mistura de combustível e ar no motor, o que aumenta a performance e, ao mesmo tempo, torna o veículo mais eficiente. Hoje, a maioria dos carros produzidos são equipados com injeção eletrônica.

Segunda geração do Volkswagen Gol: inclui os modelos G2, G3 e G4

A cara do Gol Bolinha. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Apesar do Volkswagen Gol G1 ter sido fabricado até 1996, a segunda geração foi lançada em 1994. O design era bastante diferente, mas ainda tinha “cara de Gol”. As linhas foram arredondadas já na primeira fase, que ficou conhecida como G2, quando o modelo foi apelidado de “Gol Bolinha”. Mais uma vez, o estilo serviu de referência para todo o mercado nacional, influenciando concorrentes como o Fiat Palio e Chevrolet Corsa.

As opções de motorização eram 1.0, 1.6, 1.8 e 2.0, que mantinha a versão GTi viva na segunda geração. Ao longo da fase G2, cada um deles foi recebendo a injeção eletrônica, além de outras melhorias. Em 1999, foi lançado o Volkswagen Gol G3; embora o modelo seja conhecido dessa maneira, ele não foi uma nova geração, mas apenas uma reestilização da carroceria. Assim, o projeto e a plataforma se mantiveram os mesmos que no Gol G2.

Saiba mais: Tipos de carros: conheça as principais carrocerias do mercado

A partir da segunda geração o Gol estreou o motor Flex. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Os motores continuaram sendo desenvolvidos, até que o modelo estreou outra tecnologia no Brasil: o motor Flex. Pois é, o primeiro carro flex do país foi o Volkswagen Gol 1.6 Total Flex, lançado em 2003, e que também fazia parte da família de motores AP. Agora, era possível abastecer o compacto com gasolina ou álcool, ou qualquer mistura entre os dois, de acordo com a preferência do motorista. Por isso, ele também carregava o famigerado tanquinho de partida a frio: um segundo tanque de combustível, menor e com acesso pelo capô, que deveria ser abastecido com gasolina para facilitar a partida do carro.

Volkswagen Gol G4: o início do fim

Por fim, em 2005, foi lançado o Gol G4, uma outra reestilização que ainda era feita sobre o projeto da segunda geração. Dessa vez, o design não agradou tanto, pois se distanciou do que já era conhecido como o estilo tradicional do compacto.

Contudo, o modelo permaneceu sendo resistente e confiável, e manteve boas vendas. Ele também foi o último a trazer o amado motor AP, que seria abandonado na terceira geração. Ao todo, a segunda geração do Gol foi de 1994 a 2014, mesmo que a terceira geração tenha sido lançada em 2008. A saída definitiva do G4 de linha foi concomitante à sua saída do pódio de carro mais vendido do Brasil em 2014, após 27 anos.

Terceira geração do Volkswagen Gol: inclui os modelos G5, G6 e G7

Gol G5. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

A terceira geração do Volkswagen Gol foi lançada em 2008 com o G5 enquanto a segunda geração continuava sendo produzida como versão de entrada. O projeto foi inteiramente repensado e a plataforma foi substituída pela do Polo. O motor AP desapareceu definitivamente e a família EA-111 passou a ser adotada em todas as versões.

O Volkswagen Gol G5 trazia opções 1.0 e 1.6 e também começou a oferecer o câmbio automatizado I-Motion em 2009. A transmissão, como é típica da tecnologia automatizada – e não deve ser confundida com a automática – não tinha boa performance, apresentando “trancos” ao longo da direção e demoras para acompanhar a aceleração do motorista, especialmente nas subidas. Ao mesmo tempo, o design do modelo continuava distante da identidade sóbria do modelo, com faróis grandes e arredondados, mas agora com contornos “puxados”.

Volkswagen Gol G6

Em 2012, a terceira e atual geração do Gol ganhou a primeira reestilização, com o Gol G6. Até então, o modelo ainda figurava como campeão de vendas, mas, naquele ano, já conhecia quem viria a ser seu maior rival: o Chevrolet Onix – lançado no mesmo ano e o carro mais vendido do Brasil atualmente.

A fase do Volkswagen Gol G6 não trouxe novidades na motorização, mas o design foi bastante modificado, inspirado no Golf. Dessa forma, voltou a ser mais sóbrio, abandonando os faróis largos. Apesar disso, foi durante a fase G6 que o Gol deixou de ser o carro mais vendido (2014).

Volkswagen Gol G7

O Gol G7 aparece mais moderno e tecnológico. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Em 2016, como resposta à queda nas vendas, foi lançado o Volkswagen Gol G7 com design novamente repensado e recheado de equipamentos e tecnologia, quesito que passava a ser um grande desejo do consumidor da época. Como sempre teve um interior simples, a marca incrementou o G7 com uma central multimídia com tela sensível ao toque, painel redesenhado e moderno, e recursos mais tecnológicos, como suporte para celulares.

Ele também ganhou um motor mais moderno: 1.0 de três cilindros que se consagrou no irmão mais novo, o Volkswagen Up!. Porém, a transmissão automatizada I-Motion se manteve e só foi abandonada em 2018, com o lançamento do mais recente Gol, o G8. Este, por sua vez, trouxe o câmbio automático para o emblemático e inconfundível modelo da Volkswagen que já tem 41 anos de mercado e não dá sinais de sair de cena tão cedo.

Gol 2022, versão vendida atualmente. (Imagem: Divulgação/Volkswagen)

Veja também:

olx ensina

Receba nossos conteúdos em seu e-mail